Você já se sentiu despreparado e impotente durante a apresentação da sua Startup ou empresa para conseguir um investimento ou simplesmente convencer alguém? Conheça os principios da persuasão

Um problema muito comum que os empreendedores enfrentam, quando vão apresentar seu serviço ou produto, é conseguir convencer seu cliente ou investidor de que sua empresa realmente merece um investimento.

Se você não estiver preparado, pode acabar arruinando um bom negócio por não saber expor sua ideia corretamente.

Mas como se preparar pra isso?

Existem técnicas muito simples e de fácil utilização que você pode usar em todos os tipos de negociação para persuadir significativamente seu cliente na hora da apresentação.

Lembre-se:

Estas dicas podem não ser o suficiente para você fechar todos os negócios, mas com certeza irão ajudar a ter mais resultados nas negociações!

5 Dicas para ser Fantástico na Persuasão da sua Startup

1 – Princípio da reciprocidade

5 DICAS - 1 PERSUASÃO

 

Desde que nascemos somos condicionados socialmente e psicologicamente para retribuir os favores que os outros nos fazem. Seja um simples presente, ou até mesmo uma concessão em um negócio.

Seja qual for o favor, sentimos a obrigação de retribuir, seja conscientemente ou inconscientemente, o fato é que nos sentimos obrigados a retribuir.

Faz sentido?

O que está “programado” em nossas mentes é que quem não retribuir os favores que lhe fazem é visto de uma forma negativa pela sociedade, e isto é algo que procuramos evitar!

Esta regra social, quando bem utilizada pode ser um fator decisivo na hora de influenciar e persuadir os outros de uma forma eficaz.

Mas de que forma eu posso usar isso ao meu favor?

Comece sorrindo, isso mesmo, não dizem que o sorriso abre portas? Ele é o primeiro passo para influenciar. Quando sorrimos para a outra pessoa geralmente ela tende a sorrir de volta.

O sorriso estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina – substâncias responsáveis pelo prazer e felicidade.

Essas substâncias proporcionam uma sensação de leveza e bem estar, e isso é começar com o pé direito um diálogo, não é mesmo?

O que mais a reciprocidade pode auxiliar em uma negociação?

Muito mais!

Pensem comigo, por acaso não é mais fácil conseguir que uma pessoa faça algo de nosso interesse depois de ter recebido um presente ou um favor? E com este sentimento de favor conosco acaba ficando mais inclinada a concordar com nosso pedido.

Então agora eu devo levar um presente sempre que vou a uma negociação?

Não é isso, mas tente usar deste princípio de hoje em diante em suas relações, tente sempre ajudar quem está próximo, fazendo favores, ajudando-os em qualquer solicitação. Até porque quando você faz alguns favores a alguém ela se sente na obrigação de retribuição, e muitas vezes pode retribuir no momento de fechamento do negócio, com certeza estará muito mais propensa ao que você está pedindo para ela.

O negociador que leva esse princípio em suas negociações dará o primeiro passo em concessões e o outro lado inconscientemente entenderá como uma forma de favor, pois estes pequenos “favores” contribuem para que do outro lado se façam concessões ainda maiores, e é isso o que normalmente acontece.

Então dê descontos, melhore a proposta, mostre as condições favoráveis que você está acrescentando no negócio para a outra pessoa e auxilie no que ela precisar.

Confira a próxima dica:

2- Princípio da empatia