Com a Realidade Virtual ficando ultrapassada a Realidade Aumentada (RA) tem ganhado cada vez mais força. E, com a maior difusão da tecnologia, ela também tende a ficar um pouco mais acessível. Vai ser cada vez mais comum você observar o mundo real complementado por informações virtuais. Neste post aqui falamos um pouco mais sobre a RA como tendência para 2017.

Realidade Aumentada

O que é Realidade Aumentada?

Ao contrário da Realidade Virtual que é 100% artificial, a realidade aumentada une o mundo real e o mundo virtual. O usuário continua vendo o mundo real. Mas através do seu dispositivo esse mundo real é complementado com alguns elementos virtuais. Ou seja, é feita a inserção de objetos virtuais no ambiente real (Kirner and Kirner, 2007).  A ideia aqui é “aumentar”  a realidade com informações virtuais. Em compatibilidade com a visão do usuário e do mundo real. Ampliando assim sua visão e interação com o mundo (Kirner and Zorzal, 2005).

A RA possibilita ainda o manuseio do objeto virtual com as próprias mãos (por exemplo o Google Glass). Isso aumenta a interação do usuário com o ambiente. Além disso, a utilização da RA é intuitiva, natural e atrativa. Ela não necessita de um ensinamento prévio para sua utilização. Isso facilita sua disseminação (Billinghurst, 2001; Santin, 2004; Zhou, 2004).

Como funciona a Realidade Aumentada?

Para o funcionamento da RA você precisa ter um objeto real, uma câmera e um software que fará essa ligação entre eles. Ao colocar o objeto real em frente a câmera, o software fará a leitura do mesmo, retornando um objeto virtual que será mostrado em sua tela.

A construção da RA pode se dar de diversas maneiras. Porém todas dependem de um dispositivo compatível, como um celular, tablet ou computador. Ela pode ser usada através de folhas de papel impressas com um código (QR Code) que ao ser lido cria em sua tela um elo do real, que continua sendo mostrado, com o virtual. Confira nesse case do National Geographic.

Ela também pode ser utilizada através da sobreposição de uma imagem virtual na imagem real, sem a necessidade de um código. Porém, ainda assim, você precisará ter um dispositivo ou aplicativo em seu celular para gerar essa imagem virtual. Como é o caso da utilização dela na arquitetura, no exemplo abaixo.

realidade aumentada

Aplicações e exemplos da Realidade Aumentada

Vamos a alguns exemplos simples para deixar mais claro essa integração entre real e virtual. Ela pode acontecer, por exemplo, quando você olha para uma pessoa caminhando na rua (real) e recebe informações sobre ela (virtual). Ou quando você olha para um automóvel (real) e vê através dele a sua mecânica e funcionamento (virtual).

Embora esses exemplos pareçam um pouco futuristas, coisas assim estão cada vez mais comuns. Prova disso são algumas aplicações já utilizadas da realidade aumentada e o desenvolvimento de alguns produtos baseados nisso. O Google Glass, por exemplo.

Outras utilizações também são possíveis. Na educação ou medicina, onde você pode, também através do dispositivo, observar órgão, veias e funcionamento do corpo humano. Neste caso já existem clínicas que se utilizam de uma luz infravermelho e projetam uma imagem digital da veia do paciente direto na pele dele.

Além disso, várias outras possibilidades existem. Como em shows e na publicidade. Aliás, marcas como a Adidas , Nissan, Hyundai,  National Geographic , Lego  e Skol Sensations  já se utilizaram disso em algumas ações feitas.

Outro case genial é da Ferrero Alemanha. A empresa contratou a Forge Reply para criar uma Realidade Aumentada junto com as surpresas do Kinder Ovo. No caso, junto com a surpresa vem em folheto. Ao utilizar o seu dispositivo, essas surpresas ganham vida e viram pequenos jogos de entretenimento. Confira um dos brinquedos abaixo!

 Jogos e aplicativos com Realidade Aumentada

Alguns aplicativos para smartphones também entraram no mundo da RA. Nesse post do Olhar Digital você confere 6 aplicativos que utilizam a realidade aumentada.  Destaco o Yelp que utiliza o Nearby (por perto) e a RA através a localização e da sobreposição da imagem virtual sobre a real. Outro que segue esse estilo é o Start Chart, que encontra as constelações, e a Ingress, que une real e virtual em um jogo. Por fim, destaco o aplicativo do Google, o Google Goggles, que pesquisa informações sobre uma imagem apontando a câmera do celular sobre o objeto desejado.

O PS Vita também entrou na onda e lançou no oriente a alguns anos um dispositivo com recursos de realidade aumentada:

Para comprovar a ascensão do RA, em 2016, o Ceo da Apple já dava sinais de que a Realidade Aumentada veio para ficar. “Uma parcela significativa da população usará RA todos os dias, como faz com o iPhone”, garante Tim Cook, CEO da companhia. Ele afirmou ainda que, diferente da realidade virtual, a realidade aumentada tem maiores chances de fazer parte do cotidiano, sendo usada por uma parcela significativa da população mundial.

Como vemos, a Realidade Aumentada está cada vez mais perto do nosso cotidiano! Fique ligado que a qualquer novidade estaremos informando você!